sábado, 7 de março de 2015

Inconformado por Citação, Cunha diz que governo 'quer sócio na lama' e só entrou na lista para justificar presença de Tucano

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) disse neste sábado (7) à Folha que o governo federal quer "sócio na lama", ao comentar o seu nome e de oposicionistas na lista de investigados da Procuradoria-Geral da República no caso Lava Jato.

"O governo quer sócio na lama. Eu só entrei para poderem colocar Anastasia", ataca o deputado.

Na lista divulgada nesta sexta-feira, o nome do senador e ex-governador de Minas Gerais Antonio Anastasia foi incluído. Ele é braço direito de Aécio Neves, líder da oposição e adversário de Dilma em 2014. Cunha aparece citado em mesmo depoimento de Anastasia.

Para o deputado, a peça da procuradoria é uma "piada" e foi uma "alopragem" de integrantes do governo, que , segundo acusa, teriam interferido junto a Rodrigo Janot para inclui-lo e a oposição na lista.
Citado na lista de Janot, Cunha diz que governo 'quer sócio na lama' - 07/03/2015 - Poder - Folha de S.Paulo

Seguidores

Pesquisar este blog